Boderline

IMG-20170820-WA0003Alguns dos sintomas border ,me acompanharam por toda vida ,mas eram facilmente confundidos com birra infantil ,depois hormônios da adolescência e na fase mais adulta ,eu até já me alto caracterizava ,como uma pessoa de personalidade dificil.

Vivia numa montanha russa de emoções (verbo viver no presente),era uma pessoa sociável ,mas também me isolava sem explicação ,perdia facilmente o interesse ,da mesma forma que demonstrava um interesse quase obsessivo em coisas simples .

Um apego desesperador em pessoas específicas e um medo profundo de perder essa pessoa.

Toda e qualquer tarefa exigia de mim uma total devoção e caso fosse frustrada não sabia lidar .

Sentia medo ,muito medo ,parecia sempre estar sozinha no universo…e ele parecia tão grande!

Quando eu pensava na morte ,ela não me parecia uma coisa ruim,era quase que …desejável,atrativo.

Agia por impulso ,não tinha muito ou nenhum controle sobre isso,sempre com uma sensação de ser inútil ,descartável.

Não sei o que veio primeiro ,o ovo ou a galinha,só sei que em algum momento descobri que me alto mutilar me fazia bem,me dava uma sensação de controle.Então aos 39 anos ,junto com a depressão e tag ,comecei o processo de alto mutilação.

O vazio e a dor profunda que assolava o âmago do meu ser era desviado para uma coisa mais palpável ,visível,eu podia ver e sentir onde estava sangrando e isto me dava alívio ,era como poder respirar.

As pessoas não gostam disso ,meus médicos não gostam ,não acham saudável.Não entendo o porque ,não machuco as pessoas ,nem quero ,firo apenas a mim mesma,uma forma paleativa de diminuir a dor e ter controle sobre a mente.

Quando uma pessoa está ,ansiosa ,em uma fila de espera ,por exemplo ,normalmente ela faz gestos como ,balançar os pés ,estalar os dedos ,passar a mão nos cabelos…bem eu começo a passar o canto da unha na pele até sangrar,nem percebo…há ,mas as pessoas percebem ,me olham de forma estranha,uns perguntam se preciso de ajuda! Só então eu olho e percebo o que estou fazendo,não sei se sinto vergonha ,acho que não,mas não gosto dos olhares.

Tomo medicação própria para isso,mas o que me ajuda mesmo é a terapia com psicóloga,ela me ensina a desviar a mente ,sair de situações de estresse ,por mínima que ela seja.Então desde que eu perceba que estou me ferindo ,eu consigo parar.

Antes eu fazia muito isso para dormir ,hoje não faço mais.

Tenho pensamentos estranhos com relação a morte ,não gosto da frase “pensamento suicida”,mas saber que o botão da vida pode ser desligado a qualquer momento e todo sofrimento ir embora ,me faz bem.Mais uma forma de controle,de ser dona da situação e interromper por vontade própria.

Calma pessoal ,eu estou aqui,tenho amigos ,família e profissionais excelentes que me ajudam,além das doses diárias de alegria (medicamentos)

Com a terapia eu consigo ficar na beira do penhasco de emoções ,mas não pular dele!

Anúncios

Autor: Todadepressaoserabemvestida

Apenas alguém tentando ajudar....

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s